20 fatos surpreendentes sobre os bebês na barriga da mamãe

730x250

O doutor Eduard Gratacós e a jornalista Carme Escales montaram um “passo-a-passo” para os papais e mamães acompanharem a vida do filho desde as primeiras semanas de gestação. O doutor Gratacós, especialista internacional em desenvolvimento fetal, é diretor do BCNatal, um centro de referência em medicina materno-fetal e neonatal dos hospitais Clínic e Sant Joan de Déu, em Barcelona. Carme Escales recebeu o prêmio Boehringer Ingelheim 2016 de Jornalismo em Medicina.

Ao escreverem o livro “9 meses vistos de dentro”, o doutor Gratacós e Carme Escales deram protagonismo ao bebê: grande parte do livro é escrita em primeira pessoa, com o próprio feto “contando” algumas curiosidades capazes de nos fazer sorrir, de nos deixar assombrados e, certamente, de nos maravilhar diante do mistério espetacular de uma nova vida.

1. A primeira batida do coração acontece na 5ª semana de gestação, quando ele passa de 1 para 2 milímetros de tamanho!

2. Na 9ª semana, conforme “relata” o bebê, “eu começo a abrir a boca. Vou ter o reflexo da sucção, que me permitirá mamar. Primeiro, vai ser um movimento automático e depois um reflexo, que ocorrerá toda vez que eu receber o estímulo (…). Aos dois meses e meio, eu já sei sugar muito bem”.

3. Na 6ª semana já “meço 4 milímetros. Ainda sou parecido com um girino. Tenho até ‘rabinho’ até a 8ª semana!″. Depois, esse “rabinho” retrocederá para dar lugar ao osso sacro, no interior do tronco.

4. Cada gravidez ajuda a próxima. “O sistema imune da mãe armazena memórias. O reconhecimento materno-fetal necessário para o sucesso da gravidez acontece de forma mais eficiente a cada vez, o que pode favorecer uma melhor implantação e o funcionamento da placenta”.

5. Os fetos fazem pipi. Acontece pela primeira vez na 9ª semana. “Meus rins ainda são primitivos, mas já produzem um pouquinho de urina. É o meu primeiro pipi, que aumentará rapidamente a ponto de que, em poucas semanas, vou urinar uma quantidade bem parecida com a que eliminarei quando nascer”.

6. O corpo dos fetos é quase todo recoberto por uma espécie de penugem chamada lanugo ou lanugem, que é bem fininha e que começa a se formar a partir da 15ª semana, vindo a sumir no final da gestação. Quando o bebê nasce, esses “pelinhos” já terão desaparecido – exceto nos prematuros, por nascerem antes que a lanugem tenha tempo de cair; mas também no caso deles ela irá sumindo naturalmente ao longo das semanas seguintes ao nascimento.

7. Cada feto já tem as suas próprias digitais. Elas começam a se formar na 10ª semana!

8. Os fetos abrem e fecham os olhinhos. Mesmo estando no líquido amniótico, é como se eles nadassem numa piscina e pudessem abrir os olhos na água.

9. Os fetos começam a tocar no próprio rosto com a mão. Pouco a pouco, “aprendem” também a colocar o polegar na boca.

10. Os fetos bocejam – e com certa frequência: entre uma e três vezes por hora. Começa na 13ª semana – e os cientistas ainda não sabem o porquê. Aliás, não sabe nem sequer por que os adultos bocejam!

11. Também por volta da 13ª semana, eles começam a mostrar a língua. Portanto, pode ser que alguma ecografia mostre um bebezinho “tirando sarro” do “fotógrafo”!

12. As unhas das mãozinhas começam a aparecer na 11ª semana e as dos pés na 14ª. O processo é lento: as unhas dos pés vão surgindo como uma espécie de “endurecimento” das pontas dos dedos. Elas estarão no seu devido lugar só no oitavo mês – já as das mãos terminam de se formar um pouco antes, no sétimo mês.

13. O coração é um trem de alta velocidade: na 15ª semana, são 150 batidas por minuto.

14. A pele dos fetos é muito especial. Se fosse preciso fazer alguma cirurgia no feto, a ferida se fecharia sozinha e não deixaria cicatriz.

15. Os fetos femininos já terão produzido 7 milhões de óvulos por volta da 20ª semana de vida! Quando elas nascerem, restarão “apenas” 2 milhões e, na puberdade, serão “somente” cerca de 400.000. Mas é um número enorme, dado que uma mulher em idade fértil só selecionará uma média de 500 óvulos ao longo de toda a sua vida reprodutiva para serem ovulados – e será normalmente um único óvulo em cada ciclo menstrual.

16. Nos meninos, obviamente, o proceso é diferente. Os testículos produzirão grande quantidade de testosterona entre a 12ª e a 24ª semanas. Diferentemente do que ocorre com os óvulos nas meninas, os testículos produzirão novos espermatozoides de forma contínua durante muitos anos. “Em minha vida como feto, já crio milhares de células que são precursoras do espermatozoide e que ficarão adormecidas até a puberdade”.

17. Os fetos são recobertos por uma substância chamada vérnix caseoso. “É muito suave e a sua função é me proteger para o final da gravidez”. No nascimento, ela funcionará como um creme protetor hidratante e ajudará a manter a temperatura. Alguns dias depois do parto, ela se elimina sozinha.

18. A diferença entre os sexos também é percebida no cérebro. Os cientistas conseguem distinguir muitas áreas mediante exames como a ressonância magnética. A área da linguagem por exemplo, costuma ser 20% maior nas meninas, enquanto o cérebro dos meninos é maior e contém mais líquido.

19. A cor da pele se configura a partir da 23ª semana. Durante as vinte primeiras semanas, a cor da pele de todos os fetos é igual!

20. O feto é um dorminhoco empedernido. O cérebro precisa de muitíssima energia para se formar. A partir da 26ª semana começa o ciclo de sono e vigília. Quando muito, o bebezinho em formação passa 20 minutos acordado a cada hora. Quando a mamãe sente aqueles chutinhos, é sinal de que o bebê está acordado e de que tudo está funcionando corretamente.

Aleteia: vida plena com valor

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR