Angra: Bispo afirma que «é hora de um novo vigor na evangelização da família»

Angra do Heroísmo, Açores, 27 dez 2017 (Ecclesia) – O bispo de Angra afirma queé necessário um de “um novo vigor na evangelização da família”, alertando para ataques de “determinados setores culturais e ideológicos”.

“A construção de uma sociedade mais humana depende da salvaguarda das legítimas relações familiares”, escreveu D. João Lavrador, na mensagem para o Dia da Sagrada Família.

No documento intitulado ‘Família torna-te no que és!’, enviado hoje à Agência ECCLESIA, o prelado afirma que a promoção de uma cultura que respeite a dignidade humana e o bem comum “depende da aprendizagem” que no seio familiar “adquirem e experimentam” os seus membros.

O bispo diocesano considera que importa, “lucidamente”, discernir os sinais dos tempos através dos quais “Deus está a interpelar” para a necessidade de convocar as famílias para que “sejam o que verdadeiramente são”.

“Como em qualquer situação humana, também a família é chamada a crescer no amor, na generosidade e na entrega mútua para se tornar escola de valores essenciais para o desenvolvimento de cada pessoa e da sociedade”, desenvolve.

Na sua mensagem, D. João Lavrador incentiva todas as famílias cristãs a não terem medo de testemunhar “a alegria e a beleza do amor matrimonial e dos benefícios das relações familiares estáveis, apesar de todas as dificuldades.

“Todos os que reconhecem o valor fundamental da família profeticamente denunciem os ataques que procuram destrui-la, vindos de determinados sectores culturais e ideológicos”, apela o prelado.

Segundo o bispo de Angra, pretende-se “destruir” a família para que a pessoa se sinta como “indivíduo sem segurança e sem orientação”, numa sociedade laicizada e numa cultura secularista e materialista onde “domina o poder económico e a pessoa fica à mercê do consumo”.

A diocese insular tem um serviço para a pastoral familiar, que tem desempenhado um “riquíssimo trabalho na promoção, na sensibilização e na ajuda às comunidades paroquiais”.

Neste contexto, e com o objetivo de evangelizar a família, o prelado considera que “urge” que em cada paróquia exista uma equipa de pastoral familiar que “sensibilize a comunidade cristã, esteja atenta às necessidades das famílias e programe ações de ajuda”.

D. João Lavrador realça ainda que no programa pastoral 2017/2018, dedicado à pastoral social, foi incorporada também a família porque “a maior parte das problemáticas sociais que afetam as pessoas são vividas na família”.

A festa da Sagrada Família é celebrada no domingo após o Natal.

Na mensagem ‘Família torna-te no que és!’, o bispo de Angra considera que isso “dar-lhe a maior profundidade no significado e na identidade” que a família pode ter.

CB/OC

Agencia Ecclesia

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR