Braga: Arcebispo lembra doentes e idosos «abandonados»

Braga, 25 dez 2017 (Ecclesia) – O arcebispo de Braga apelou hoje à celebração da Solenidade de Natal com particular atenção aos idosos e aos doentes que, muitas vezes, são abandonados.

“gostaria, de modo particular, de alertar para a necessidade de despertarmos para as necessidades dos doentes e dos mais idosos. Sabemos que o Natal é tempo de família, de convívio, de festa e de paz. Mas sabemos, ao mesmo tempo, que existem muitos idosos abandonados nas suas casas, para quem o Natal se assemelha mais a Sexta-feira Santa”, disse D. Jorge Ortiga na homilia que pronunciou na Catedral de Braga, enviada à Agência ECCLESIA.

O arcebispo primaz pediu, com “o coração pesado” os filhos ou familiares que não abandonem estas pessoas, promovendo gestões de reconciliação, e estendeu a sua preocupação aos doentes institucionalizados.

A homilia alertou depois para as “faltas esperanças” que prometem “lucro fácil” ou promovem a corrupção, o que se contrapõe à esperança cristã.

“O dia de Natal é, neste sentido, um momento crucial para gerarmos uma nova realidade e levarmos vida e esperança onde ela não existe”, precisou D. Jorge Ortiga.

“Que Maria, mãe do Salvador, nos abençoe e desperte em nós os mais nobres sentimentos de fraternidade espiritual e de cuidadores da realidade humana”, concluiu.

OC

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR