Brasileiros são eleitos membros da Academia Mundial de Ciências

Por: pt.aleteia.org

Por: revistaamazonia.com.br

Hauptgebäude der ÖAW Dr. Ignaz-Seipel Platz 2

A Academia Mundial de Ciências (TWAS) elegeu 46 novos membros, dentre os quais cinco brasileiros. A eleição ocorreu no fim de novembro, durante reunião da entidade realizada em Trieste, na Itália.

O anúncio foi feito por Bai Chunli, presidente da TWAS. A cerimônia de posse, durante a qual os novos membros eleitos serão apresentados à academia, será realizada durante a próxima assembleia geral.

A TWAS passa a ter 1.267 membros e pela primeira vez ultrapassa os 100 países, com 103. Bolívia, Laos, Líbia, Nicarágua e Zâmbia ganham representação na entidade que trabalha para o avanço da ciência nos países em desenvolvimento, apoiando a prosperidade sustentável por meio de pesquisa, educação, política e diplomacia.

Dos novos membros, cinco são brasileiros: Angela Wyse (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Daniel Mario Ugarte(Universidade Estadual de Campinas, Unicamp), Jose Antonio Marengo Orsini (Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, Cemaden), Mercedes Bustamante (Universidade de Brasília (UnB) e Yoshiharu Kohayakawa (Universidade de São Paulo).

Ugarte é professor titular do Instituto de Física Gleb Wataghin da Unicamp. Responsável pela criação do Laboratório Multiusuários de Microscopia Eletrônica do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron, foi seu coordenador de 1999 a 2004. Suas pesquisas estão relacionadas com propriedades eletrônicas e estruturais de nanossistemas.

Marengo é pesquisador titular e coordenador-geral de Pesquisa e Desenvolvimento do Cemaden. É professor na pós-graduação do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e membro de vários painéis internacionais das Nações Unidas e de grupos de trabalho, no Brasil e no exterior, sobre mudanças climáticas e globais.

Kohayakawa é professor titular do Instituto de Matemática e Estatística da USP. De 2009 a 2017, foi editor do Journal of Combinatorial Theory. De 2003 a 2008, foi membro do corpo editorial da Journal on Discrete Mathematics (SIAM). Suas linhas de pesquisa envolvem, entre outros, grafos aleatórios, teoria de Ramsey, problemas extremais, métodos probabilísticos e o método da regularidade.

 

COMPARTILHAR