Coimbra: Bispo desafia diocese a reagir perante «debandada» da fé

730x250

Coimbra, 26 set 2016 (Ecclesia) – O bispo de Coimbra alertou este domingo para uma “debandada” da fé que exige resposta das comunidades católicas, rejeitando qualquer comodismo.

“Hoje, de acordo com a mensagem evangélica, podíamos falar da ruína a que estamos a conduzir a Igreja, da debandada em relação à fé a que estamos a assistir na comodidade da nossa tradição e na tranquilidade dos nossos hábitos religiosos”, declarou D. Virgílio Antunes, na homilia da Missa a que presidiu na Sé Nova.

A celebração marcou a abertura solene do ano pastoral 2016-2017, encerrando a ‘Festa do Compromisso’ a que o bispo de Coimbra convidou os vários responsáveis diocesanos.

D. Virgílio Antunes desafiou os participantes a despertar comunidades que “frequentemente vivem a fé de forma pouco ativa, pouco comprometida e pouco convincente”.

“A Igreja em saída a que nos convidou o Papa Francisco na ‘Evangelii Gaudium’, como modo de ser da Igreja no tempo presente, é outra forma, igualmente profética de provocar as nossas comunidades cristãs para que saiam da comodidade e da tranquilidade em que se instalaram”, precisou.

O bispo de Coimbra sublinhou que as respostam têm de superar a repetição de “modelos de vida eclesial do passado”, como se a fé ainda “fosse generalizada”.

“No início deste novo ano pastoral convido-vos a sair da comodidade e tranquilidade em que facilmente nos instalamos enquanto cristãos e a acolher com fé e caridade o dinamismo sinodal que vos proponho”, declarou.

A Igreja Católica em Coimbra está a preparar essa dinâmica sinodal para o triénio 2017-2020.

“De acordo com as indicações elaboradas, sois convidados a constituir grupos em que se faça uma avaliação séria do percurso dos últimos três anos e a indicar linhas de ação para o plano pastoral que nos orientará no próximo triénio”, adiantou o bispo de Coimbra.

D. Virgílio Antunes falou de uma “nova etapa de acolhimento da fé e de entusiasmo” na ação da comunidade diocesana, agradecendo o trabalho desenvolvido por todos os participantes.

“O que seria a Igreja Diocesana sem vós, sem a vossa alegria de acreditar no Senhor, sem a vossa presença feliz nos lugares de evangelização, sem o vosso testemunho fiel no meio do mundo familiar, laboral, eclesial e social?”, realçou.

O programa para a ‘Festa do Compromisso’ incluiu, antes da Missa, uma assembleia diocesana dividida por setores.

OC

Agencia Ecclesia

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR