ECAV completa 12 anos de história

Por: pt.aleteia.org

A Escola de Contas Alberto Veloso (ECAV) comemorou 12 anos de existência na terça-feira, 4. A data foi lembrada pelos conselheiros do Tribunal de Contas do Estado do Pará (TCE-PA) em encontro alusivo promovido pela Escola de Contas do TCE-PA. A celebração contou com a presença da presidente do tribunal, conselheira Lourdes Lima, do propositor da sua criação, conselheiro Nelson Chaves e do presidente do Conselho Consultivo da ECAV, conselheiro Luís Cunha. Os conselheiros substitutos Milene Cunha e Edvaldo Souza também prestigiaram a cerimônia.

A diretora da ECAV, Karla Bengtson, fez um resumo sobre os 12 anos de história da fundação da escola, e explicou o nascimento da unidade como fruto da adesão do tribunal ao Programa de Modernização do Sistema de Controle Externo dos Estados, Distrito Federal e Municípios brasileiros (Promoex). Na época, o programa visou à integração nacional e a capacitação de pessoal dos tribunais de contas nacionais.

O conselheiro Luis Cunha, em nome do Conselho Consultivo da escola, dedicou o seu desenvolvimento aos apoiadores e, principalmente, à conselheira substituta Milene Cunha. “Eu sou apenas um apoiador e dou autonomia à escola e a sua diretoria. O que me dá mais orgulhoso é ver que o facilitador faz sempre um pouco mais, sem ganhar nada financeiramente. Faz pela vontade de multiplicar o saber”, destacou.

Milene Cunha lembrou os esforços de todos que dedicam seu tempo à ECAV. “Acredito na educação e na informação como base de tudo. E por isso fico emocionada com esta data. Estou desde o início como membro e presencio a dedicação dos servidores do meu gabinete, sempre dando sugestões para que a gente consiga alcançar as metas. A gente escolhe o nosso caminho e também o que fazer com as pedras que encontramos durante o percurso, ou fazemos um castelo com elas ou, então, simplesmente as jogamos fora”, discorreu.

Em tom de agradecimento, a presidente do TCE-PA comentou a respeito dos avanços e do trabalho dos servidores que fazem parte da história da ECAV e pediu orações pelo servidor Marcos Pontes. “Só posso agradecer! Como educadora, tenho gratidão a vocês. E não podemos esquecer o nosso amigo Marcos Pontes. Peço orações pelo seu restabelecimento”, disse a conselheira Lourdes Lima, que dedicou o dia a Marcos Pontes, que é facilitador da ECAV e se recupera, atualmente, de um problema de saúde.

O clima era de confraternização e de rememorações. O conselheiro Nelson Chaves, idealizador da ECAV, falou da concretização de uma ideia ou sonho em realidade. “Unir um conjunto de ideias soltas foi um desafio que começou quando fui presidente e que foi sendo construído por cada um que passou pela gestão. Sempre quis trazer a escola para dentro do tribunal, e, afinal, conseguimos. Foi um trabalho de todos. Uma realização”, concluiu.

 

Um pouco de história da ECAV

A Escola de Contas Alberto Veloso foi instituída por meio da Resolução nº 17.278, em 2006, tendo como objetivos o contínuo aperfeiçoamento e a formação do corpo técnico no tribunal. A ECAV nasceu com a função de realizar e coordenar as ações de capacitação, qualificação, aperfeiçoamento e orientação dos gestores, jurisdicionados e dos servidores.

Em 09 de setembro de 2010 foi aprovada a denominação da escola como “Alberto Veloso” pela proposição do conselheiro Nelson Chaves, aprovada por unanimidade pelos seus pares por meio da Resolução nº 17.893. O nome foi uma homenagem do tribunal ao ex-servidor falecido no mesmo ano.

Ao longo desses 12 anos, a ECAV foi regulamentada, o Conselho Consultivo instituído, seu corpo técnico consolidado, além de ter sido criado o Sistema Integrado de Gerenciamento Acadêmico (SIGA). Todas as evoluções permitiram a ECAV apoiar projetos como o TCE Cidadão, o TCE Cidadão Universitário e, neste último biênio, a parceria ampliou-se com a implantação da Plataforma Educacional à Distância (EAD).    

COMPARTILHAR