Ecumenismo: «Na construção da Europa, não é possível recuar» – prior de Taizé

Basileia, Suíça, 29 dez 2017 (Ecclesia) – O prior de Taizé sublinhou o simbolismo da cidade suíça de Basileia, onde decorre o 40.º encontro promovido pela comunidade ecuménica, na passagem de ano.

“Ao vir aqui, desejaríamos expressar que, na construção da Europa, não é possível recuar”, disse o irmão Alois, na noite de quinta-feira, ao saudar pela primeira vez os participantes no Encontro Europeu de Jovens.

Os participantes são acolhidos não apenas na cidade, mas em toda a região envolvente, na Suíça, França e Alemanha.

“Pela primeira vez, um dos encontros europeus realiza-se na intersecção de três países e, mais, na junção de duas línguas. Basileia é uma cidade europeia”, sublinhou o prior de Taizé.

Os cinco dias do encontro, iniciado esta quinta-feira, são este ano dedicados ao tema da alegria.

O irmão Alois recordou uma experiência recente no Sudão e no Sudão do Sul, onde encontrou pessoas que sofrem com a “exclusão, violência, fome, doenças”.

“Em África, vimos que, nestes locais onde tantas histórias dramáticas se concentram, a presença de crianças faz explodir a vida. A sua alegria de inocentes é quebrada demasiado cedo, quando ganham consciência das provas injustas que lhes são impostas. Contudo, a sua alegria é um raio de luz com o qual gostaríamos de ser iluminados”, declarou.

Para 2018, o prior da comunidade ecuménica apresentou quatro propostas sobre a alegria, que torna os cristãos “ainda mais sensíveis ao sofrimento dos outros”.

OC

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR