Egito: Atentado contra igreja copta provoca várias mortes

Lisboa, 29 dez 2017 (Ecclesia) – Um atentado contra a comunidade copta no Egito provocou hoje pelo menos 10 mortos numa igreja no sul do Cairo, informou o porta-voz do Ministério da Saúde do Egito.

A Igreja Copta Ortodoxa prepara-se para celebrar o novo ano e o Natal a 7 de janeiro, segundo o seu calendário próprio.

Em dezembro de 2016, também no Cairo, um ataque contra a igreja de São Pedro e São Paulo tinha provocado a morte de 25 pessoas e deixado 49 feridos.

O ataque de hoje contra a igreja copta de Marmina, distrito de Helwan, matou dois polícias e oito civis cristãos, além de um dos terroristas.

D. Anba Antonios Aziz Mina, bispo emérito de Gizé, da Igreja Copta Católica, disse ao portal de notícias do Vaticano que “os terroristas cometem os atentados para assustar os turistas”.

“Eles querem apagar o nosso sorriso. Querem que vivamos todos na tristeza. Por isto agora, guardar o nosso coração e reavivar a nossa alegria, é um milagre que somente Jesus pode fazer”, assinalou.

O responsável advertiu para o risco de os mortos se transformarem apenas em “números”.

“Já não pensamos nas vidas que estão por trás dos números, na tanta tristeza que entra naquelas casas para arruinar a serenidade das famílias, precisamente na iminência dos dias de festa”, lamentou.

Numa nação de 95 milhões de habitantes, de maioria muçulmana, os cristãos coptas representam cerca de 10% da população egípcia.

OC

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR