Espanha: Presidente da Conferência Episcopal condena declaração unilateral de independência na Catalunha

Madrid, 20 nov 2017 (Ecclesia) – O presidente da Conferência Episcopal Espanhola (CEE) criticou hoje em Madrid a condena declaração unilateral de independência na Catalunha, que qualificou como um ato “grave e perturbador”.

“Entristeceu-nos a declaração unilateral de independência do dia 27 de outubro. Significava a rotura da ordem constitucional que nós, espanhóis, temos há 40 anos”, assinalou o cardeal Ricardo Blázquez, arcebispo de Valhadolid, na abertura da 110ª Assembleia Plenária da CEE.

O presidente do organismo episcopal manifesta a intenção da Igreja Católica em assumir um papel de “reconciliação e pacificação”.

“Apoiamos o restabelecimento da ordem constitucional, porque é um bem comum”, acrescentou.

O Conselho Permanente da CEE tinha lançado um apelo ao diálogo entre o Governo do país e as autoridades catalãs, antes do referendo de 1 de outubro, pedindo que se evitassem decisões “irreversíveis”.

Já os bispos da Catalunha emitiram um comunicado conjunto a pedir o fim do clima de “confrontação”, tendo como pano de fundo o referendo sobre a independência da região espanhola, que acabou por realizar-se, contrariando as ordens do Tribunal Constitucional.

O primeiro-ministro espanhol acabaria por aplicar do artigo 155 da Constituição à Catalunha, tendo em vista a suspensão do estatuto de autonomia desta região, e convocou eleições regionais para 21 de dezembro.

OC

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR