Fátima: Penitencieiro-mor da Santa Sé denuncia ataque «sem precedentes» à família (direto)

730x250

Fátima, 13 set 2017 (Ecclesia) – O cardeal Mauro Piacenza, penitencieiro-mor da Santa Sé, denunciou hoje em Fátima o que qualificou como um ataque “sem precedentes” à família e à vida na sociedade contemporânea.

“Este violento ataque à família é sem precedentes na história, tanto de um ponto de vista cultural como sob o aspeto jurídico”, disse, na homilia da Missa conclusiva da peregrinação internacional do 13 de setembro, na Cova da Iria.

O responsável da Santa Sé falou de uma “destruição cultural da família”, convocando os peregrinos a “resistir, resistir, resistir com a força da fé e da caridade”.

D. Mauro Piacenza alertou para as consequências do “tremendo ataque ao matrimónio que, em todo o mundo, foi desencadeado, qual último assalto do maligno”.

“Deus criou o homem à sua imagem e semelhança, e pô-lo nessa irrenunciável relação de unidade-dual entre homem e mulher, que é pressuposto indispensável para a vida”, sustentou.

Como fizera na Missa da Vigília da peregrinação, o cardeal italiano sublinhou o caráter “profético”

“Estamos convencidos de que nada é mais profético, mais moderno, mais anticonformista do que defender a vida, a educação, reconhecendo que elas constituem hoje uma verdadeira emergência”, assinalou o responsável pela presidência da Penitenciaria Apostólica, um dos três tribunais da Cúria Romana.

Para o penitencieiro-mor, ser cristão na “velha e cansada Europa” é hoje “uma atitude contracorrente; sob certo ponto de vista, até mesmo uma atitude escarnecida”.

“Vigiemos, pois, caríssimos irmãos, para que não acabe o ‘bom vinho’ da nossa fé; para que o ‘bom vinho’ da nossa fé não se veja aguado pela nossa constante mundanização, pelo ceder às tentações do mundo e à ditadura do ‘pensamento único’ que é difundido com todos os meios”, apelou.

A peregrinação internacional aniversária de setembro conta com 157 grupos provenientes de 35 países; marcam presença dois cardeais, 18 bispos e 340 sacerdotes.

O Santuário de Fátima destaca a peregrinação do Apostolado Mundial de Fátima da Republica Checa, acompanhada pelo cardeal Dominik Duka, presidente da Conferência Episcopal do país.

No final da celebração, o cardeal checo irá receber solenemente uma Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, que vai permanecer na República Checa até 8 de outubro.

Por sua vez, D. Dominik Duka vai entregar ao Santuário de Fátima uma réplica da imagem do Menino Jesus de Praga.

Além da peregrinação nacional da República Checa, estão presentes na Cova da Iria mais de mil colaborados e benfeitores da fundação pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre, que celebra 70 anos de existência e o 50.º aniversário da sua consagração a Nossa Senhora de Fátima.

OC

Agencia Ecclesia

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR