Funchal: Bispo lembrou vítimas de queda de árvore em balanço de 2017

Funchal, Madeira, 29 dez 2017 (Ecclesia) – O bispo do Funchal evocou as vítimas da queda de uma árvore no Largo do Monte, a 15 de agosto, durante um discurso em que passou o ano de 2017 em revista, esta quinta-feira.

Falando na tradicional sessão de cumprimentos de Natal, D. António Carrilho recordou o trágico acontecimento, que vitimou 13 pessoas e “levou o sofrimento e a tristeza a toda a Diocese”.

O prelado voltou a expressar “profunda solidariedade e comunhão com todos” os que foram atingidos, em especial “os familiares e amigos dessas mesmas vítimas”.

D. António Carrilho lembrou ainda as comemorações, a 18 de outubro, dos 500 anos da Dedicação da Sé do Funchal, que envolveu várias iniciativas e chamou a atenção para a importância da Catedral, como “igreja mãe da Diocese”.

O bispo do Funchal dirigiu-se depois aos que foram vítimas dos incêndios em Portugal continental.

“Muitas vezes eles se associaram a nós e expressaram a sua solidariedade, agora somos nós também que nos associamos a eles. Rezamos pelos mortos e partilhamos a dor e a tristeza das populações atingidas”, referiu, numa intervenção divulgada pelo ‘Jornal da Madeira’, publicação digital da diocese madeirense.

A apresentação de cumprimentos de Natal ao bispo do Funchal reuniu sacerdotes, membros de institutos de vida consagrada e leigos.

D. António Carrilho quis agradecer a colaboração de todos, cada um na sua área de ação, “participando, em corresponsabilidade, na missão comum da Igreja”.

OC

Agencia Ecclesia

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR