Igreja celebra hoje Solenidade da Dedicação da Basílica de Latrão

Por: noticias.cancaonova.com

Bispo e padres explicam importância litúrgica e teológica da festa de Dedicação da Basílica de São João de Latrão, localizada em Roma

Júlia Beck,
Da redação

Basílica de São João de Latrão, Catedral da Diocese de Roma/ Foto: Vatican Media

A Igreja Católica celebra nesta sexta-feira, 9, a festa de Dedicação da Basílica de São João de Latrão. Localizada no Vaticano, a Basílica, que é também a catedral de Roma, é considerada a Mãe de todas as Igrejas da Cidade e do Mundo (Urbe et Orbe). O bispo de Paranaguá (PR), Dom Edmar Peron, membro da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), explica sobre a importância da festa: “Celebrar a festa da dedicação é celebrar a nossa comunhão profunda com o Papa Francisco e a comunhão da Igreja Católica”.

Doutor em Teologia Pastoral Bíblico Litúrgica, padre Anderson Marçal, da Comunidade Canção Nova, explica a importância teológica e litúrgica da festa de dedicação da basílica. Primeiramente, o sacerdote comentou sobre o que seria uma catedral, e a relação específica da catedral de São João de Latrão com o Papa.

“Catedral vem da palavra cátedra, que vem da palavra cadeira. Cada diocese espalhada pelo mundo todo, tem uma catedral, que é o lugar onde o bispo diocesano governa e conduz aquela Igreja local. Todas elas estão ligadas a Roma, a catedral de São João de Latrão, que é governada pelo Papa”, explicou. Segundo padre Anderson, da catedral de São João de Latrão, o Papa governa a Igreja no sentido espiritual. “Ela é um sinal de unidade entre todas as catedrais”, revelou.

Além de catedral, a Igreja de Latrão é uma basílica. Padre Anderson explica sobre o conceito de basílica: “É um lugar onde existe um grande número de peregrinos, um grande número de confissões e atividades espirituais (procissões, missas, vigílias), mas principalmente ela é o lugar onde existe uma manifestação religiosa muito grande”. Segundo o sacerdote, uma basílica pode não ser necessariamente uma catedral, e, para exemplificar, citou as basílicas brasileiras de Nossa Senhora Aparecida (SP) e de Nossa Senhora de Nazaré (PR), que não são catedrais. 

Leia mais
.: Papa Francisco explica título atribuído à Basílica São João de Latrão
.: Reportagem especial mostra detalhes da Basílica de São João de Latrão
.: Papa Francisco recorda memória litúrgica da Basílica de São João de Latrão

Sobre a festa de dedicação, padre Anderson comentou sobre o que seria a dedicação de uma igreja e quando ela acontece. “A dedicação é quando um espaço, considerado até então profano, é dedicado, exclusivamente, para o sagrado. Quando se fala de profano, não se fala de pecador, está se falando que era um lugar que fazia parte da criação como todas as outras, e agora existe um recorte na criação e aquele pedaço que foi recortado da criação é agora dedicado exclusivamente para o culto sagrado”, explicou.

Dom Edmar Peron reforça que todas as igrejas, sejam elas catedrais, paroquiais ou basílicas, passam por essa dedicação antes que sejam inauguradas. Segundo o bispo, a dedicação recorda que aquele povo que se reúne ali, é igreja viva, e tem uma casa chamada Igreja. A dedicação é um rito, que começa com a procissão popular até a igreja que será dedicada, passa pela aspersão da água no povo, paredes e altar, pela inauguração do ambão, escuta das leituras e textos sagrados, dedicação do altar acompanhada da ladainha de todos os santos, prece e sinais como a unção com o óleo do crisma no altar e nas paredes, além da queima de incensa no altar. A parte principal e indispensável de todo o rito é e liturgia eucarística e a inauguração da Capela do Santíssimo. De acordo com o bispo, todas as igrejas, uma vez dedicadas, festejam aquele dia de dedicação.

Sobre a Basílica de São João de Latrão, padre Thales Nogueira, da diocese de Lorena (SP) conta que o termo “Latrão” está relacionado ao lugar onde foi construída a basílica, bem como o palácio anexo à basílica. Segundo o sacerdote, o terreno pertencia à família “dei laterani” e foi herdado pela mulher do Imperador Constantino. Posteriormente o terreno foi doado por Constantino a Igreja e o palácio a partir do século lV tornou-se morada do Papa.

“A Basílica do Latrão é de suma importância para os cristãos católicos. Ela é a Catedral do Bispo de Roma, o Papa. A Igreja de Roma é aquela que preside todas as demais Igrejas na caridade. Por isso ela é chamada de ‘Mãe e Cabeça de todas as igrejas’. Na Basílica também foram celebrados cinco Concílios Ecumênicos. E a festa de sua dedicação é celebrada em todas as Igreja Particulares (Dioceses) de todo o ocidente”, concluiu o sacerdote

Parte interna da Basílica de São João de Latrão, localizada em Roma/ Foto: Reprodução Vatican News

As quatro basílicas papais de Roma

A Basílica de São João de Latrão integra o grupo de quatro basílicas papais localizadas em Roma. Isso significa, segundo Edmar Peron, que ela está diretamente ligada ao Papa e ao seu magistério. As Basílicas Papais que se encontram em Roma são denominadas assim segundo padre Anderson Marçal, por trazerem elementos apostólicos da fé católica.

Padre Anderson exemplificou os elementos: “Os elementos que estão na Basílica de São Pedro são os restos mortais do apóstolo São Pedro, e os elementos que estão na Basílica de São Paulo são os restos mortais do apóstolo São Paulo. A Basílica de São João de Latrão, leva o nome do apóstolo João, que foi o evangelista que apresentou Jesus de uma forma mais teológica e aberta. Ele foi um grande apóstolo que não morreu martirizado, mas que nos deixou uma grande tradição apostólica”. Segundo o sacerdote, de acordo com dados históricos, São João morreu aproximadamente 30 anos após Pedro e Paulo.

Leia também
.: 20 mil peregrinos diariamente na Basílica de São Pedro

A quarta Basílica Papal é denominada de Santa Maria Maior. De acordo com padre Anderson, a basílica faz referência à importância de Nossa Senhora para o cristianismo. “Ela é a Mãe de Deus, a Mãe da Igreja, tanto que o primeiro nome da Virgem Maria é Mãe de Deus. Já existia essa tradição de Maria Mãe de Deus em todo o oriente, local onde primeiramente foi propagado o cristianismo”, explicou.

Leia também
.: Igreja celebra dedicação da Basílica de Santa Maria Maior

“São lugares de peregrinação do povo de Deus. E gozam de privilégios papais que foram sendo adquiridos ao longo da história. Como por exemplo cada uma dessas basílicas possui um altar Papal, possui a Porta Santa entre outros privilégios”, explica padre Thales Nogueira.

Padre Anderson esclarece que a Basílica de São Pedro é considerada o centro da Igreja por ter caráter universal e não apenas local. “Na Basílica de São Pedro, o Papa celebra em comunhão e unidade com todos os ritos cristãos que existem, e não somente os católicos”. Já a Basílica de São João de Latrão é considerada a Mãe de todas as Igrejas (de âmbito católico), por ser a cátedra do Papa, de onde ele governa a Igreja Católica.

O post Igreja celebra hoje Solenidade da Dedicação da Basílica de Latrão apareceu primeiro em Notícias.

COMPARTILHAR