Igreja: D. Manuel Clemente agradece vida «verdadeiramente apanhada por Jesus Cristo» do padre Dâmaso Lambers

Por: www.agencia.ecclesia.pt

Cerimónia exequial «de ressurreição e ação de graças» lembrou percurso e vocação do sacerdote holandês

Foto: João Claúdio Fernandes

Lisboa, 24 fev 2018 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa agradeceu hoje ao padre Dâmaso Lambers o seu “testemunho” do que é uma vida “verdadeiramente apanhada por Jesus Cristo”.

D. Manuel Clemente que visitou o sacerdote hospitalizado recorda os “sinais e incentivos” de uma “alma cheia de Jesus Cristo”.

“Não só na sua cama, mas na cama ao lado, eu via livros, Evangelho e orações… tudo cheio de sinais e incentivos para esta vida fantástica de Jesus Cristo, que lhe enchia a alma e, por isso, lhe preencheu a vida”, afirmou o cardeal-patriarca durante a homilia da celebração exequial do padre Dâmaso Lambers, na igreja de Nossa Senhora do Amparo, de Benfica.

O padre Dâmaso Lambers faleceu em Lisboa, esta quinta-feira, aos 87 anos de idade.

A vida do sacerdote “iniciada há muitos anos na Holanda, desde cedo marcada por uma forte vocação” foi relembrada durante a celebração que juntou diversas pessoas que acompanharam “na terra uma vida que já se completa no céu”.

D. Manuel Clemente recordou as vezes em que “já noite muito andada, tínhamos o padre Dâmaso com a alvorada evangélica”, aos microfones da Rádio Renascença, ou no acompanhamento “aos seus reclusos, como dizia”.

“A consciência de que estivesse onde estivesse, nas prisões, nas pregações, também nesta igreja onde ele tantas vezes pregou a Paixão e Via-Sacra, esta convicção de que não estava por ele, mas por aquele que lhe enchia a vida”.

“Que magnifico exemplo e testemunho forte do que é a vida de Jesus Cristo quando é verdadeiramente apanhada”, sublinhou o cardeal-patriarca sobre o padre Dâmaso Lambers, sacerdote holandês que se tornou cidadão português.

Foto: João Claúdio Fernandes

Na cerimónia exequial, que “ele quis que fosse já de ressurreição”, as leituras foram antecipadamente escolhidas.

“Damos graças a Deus. Ele também quis que esta celebração fosse de ação de graças, disse-o e escreveu-o. Que não fosse uma celebração de pesar, mas que fosse já de ressurreição”.

“Muito obrigado ao padre Dâmaso”, finalizou D. Manuel Clemente na celebração que juntou diversas personalidades, entre elas o anterior e o atual presidente do Conselho de Gerência da Rádio Renascença, o cónego João Aguiar e o padre Américo Aguiar.

O corpo do Padre Dâmaso Lambers vai passar às 16h30 pelo estabelecimento prisional do Linhó, local onde acompanhou vários reclusos, e seguirá depois para o cemitério de Alcabideche onde será cremado.

LS

Partilhar:
Share

Agência ECCLESIA

COMPARTILHAR