Leiria-Fátima: «Jejum não está fora de moda» – D. António Marto

Por: www.agencia.ecclesia.pt

Bispo pede que Quaresma promova estilo de vida sóbrio

Leiria, 13 fev 2018 (Ecclesia) – O bispo de Leiria-Fátima convidou os católicos das comunidades diocesanas a procurar um “estilo de vida sóbrio” durante a Quaresma, que se inicia esta quarta-feira, sublinhando as propostas de solidariedade e jejum.

“O jejum não está fora de moda. Numa sociedade de consumismo devorador não é mera questão de se privar de carne ou de comida, mas estilo de vida sóbrio”, assinala D. António Marto, numa mensagem divulgada pela página da diocese na internet.

O responsável cita os apelos do Papa Francisco, que apresenta este jejum como “importante ocasião de crescimento”.

Os católicos de todo o mundo começam na quarta-feira a viver o tempo da Quaresma, com a celebração das Cinzas, que são impostas sobre a sua cabeça durante a Missa.

A Quarta-feira de Cinzas é, juntamente com a Sexta-feira Santa, um dos únicos dias de jejum e abstinência obrigatórios para os católicos.

O bispo de Leiria-Fátima diz que estes 40 dias quaresmais não devem ser vistos como um período de “tristeza e de austeridade”.

“Ao contrário, é uma bela ocasião para um renascimento espiritual, pessoal, familiar e social”, prossegue.

O responsável alerta para as “mais variadas formas de violência, de injustiça, de pobreza imerecida, de desonestidade e corrupção, de solidão” que existem na sociedade.

“São sintomas de um vazio espiritual, de uma mentalidade de indiferença em relação a Deus e ao outro”, refere D. António Marto.

O bispo de Leiria-Fátima recorda que a diocese propõe um “retiro popular”, para a Quaresma, este ano com o título ‘A Igreja, memória e missão’, de acordo com o tema do ano pastoral no centenário da restauração desta comunidade diocesana.

O responsável adianta que o destino da tradicional “renúncia quaresmal” vai ser canalizada, em 2018, através da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, para “ajudar os cristãos perseguidos no Iraque e no Paquistão, onde vivem em condições das maiores carências”.

D. António Marto convida ainda à participação na “Jornada especial de oração e jejum pela paz”, convocada pelo Papa Francisco para 23 de fevereiro.

“Apelo a todos e conto com o empenho dos párocos e outros agentes pastorais, dos movimentos, associações e grupos laicais para que a jornada seja proposta o mais possível a todos e seja concretizada de formas criativas”, escreve.

Durante este período vai decorrer a peregrinação diocesana a Fátima, no quinto domingo da Quaresma, a18 de março, com o lema ‘A alegria de ser Igreja em caminho com Maria’.

A Quaresma é um período marcado por apelos ao jejum, partilha e penitência, que começa na Quarta-feira de Cinzas, este ano a 14 de fevereiro, e serve de preparação para a Páscoa, a principal festa do calendário cristão.

OC

Partilhar:
Share

Agência ECCLESIA

COMPARTILHAR