Meu primeiro Natal com um Papa

Secretário particular de dois Papas, ele conta detalhes que fazem transparecer a afável personalidade de Bento XVI

“Todos nós nos reuníamos em volta da árvore de Natal, com velas acesas, como é costume na Alemanha, e entoávamos cânticos natalinos em alemão, latim e italiano. De repente, Bento XVI olha para mim e diz: ‘O seu predecessor, dom Mietek, entoava cânticos em polonês. Você conhece algum cântico em maltês?’”

Esta é uma das lembranças de dom Alfred Xuereb sobre o seu primeiro Natal ao lado de Bento XVI, de quem foi segundo secretário privado. Após a eleição do Papa Francisco, em 2013, dom Alfred foi elevado a secretário particular pontifício e, no ano seguinte, nomeado delegado papal à frente das Pontifícias Comissões para o Instituto das Obras de Religião (IOR) e para a Economia da Santa Sé.

Vatican Insider

Em dezembro de 2013, em entrevista para a revista “Credere”, dom Alfred relembrou o seu primeiro Natal com a família pontifícia.

Quando Bento XVI lhe perguntou se conhecia algum cântico em maltês, o prelado entoou algumas das mais populares canções natalinas da ilha de Malta. Ele conta mais detalhes sobre o Natal do Papa:

“Na noite de Natal, depois do jantar, enquanto esperávamos a hora da Missa, voltamos a nos reunir em volta da árvore iluminada e o Papa leu a passagem evangélica do Natal. Depois, como é costume entre os padres da Baviera, todos nos saudamos”.

Dom Xuereb contou ainda sobre o momento em que Bento XVI lhe anunciou a sua renúncia. “Você acompanhará o novo Papa“. E o prelado maltês pensou: “Eu estou disposto, mas será que o novo Papa vai querer?“.

O secretário descreveu esse momento como “comovente” e qualificou a renúncia do Papa Emérito de “heroica“.

© M.Mazur/www.thepapalvis

Ao ser perguntado sobre a personalidade de Joseph Ratzinger, dom Xuareb destacou:

“A palavra que eu mais ouvia dele era ‘obrigado’. Eu costumava ajudá-lo a revestir-se para a Missa e lhe entregava a cruz peitoral, e ele sempre agradecia. Uma vez, quando eu era prelado da antecâmara e estávamos esperando um convidado na biblioteca, tomei a liberdade de felicitá-lo pela homilia que ele tinha acabado de dar. Fiquei impressionado com a maneira como ele aceitou o elogio: com humildade, baixou o olhar e agradeceu”.

Mencionando muitos outros detalhes que transparecem a personalidade de Bento XVI, dom Xuereb o resume como “um grande mestre e um modelo de vida“.

Aleteia: vida plena com valor

COMPARTILHAR