Nomeados três novos bispos auxiliares para Curitiba (PR) e Rio de Janeiro (RJ)

730x250

A Santa Sé anunciou nesta quarta-feira, 7, a nomeação de dois bispos auxiliares para a Arquidiocese de Curitiba (PR) e um bispo auxiliar para a Arquidiocese do Rio de Janeiro.

O Papa Francisco nomeou o padre Francisco Cota de Oliveira como bispo titular de ‘Fiorentino’ e auxiliar da Arquidiocese de Curitiba e o padre Amilton Manoel da Silva como bispo titular de ‘Tusuro’ e também auxiliar de Curitiba.

Na mesma ocasião, o Pontífice nomeou como bispo titular de ‘Vesegela di Numidia’ e auxiliar da Arquidiocese de São Sebastião do Rio de Janeiro, o padre Juarez Delorto Secco.

padre Amilton Manoel da Silva, padre Francisco Cota de Oliveira, padre Francisco Cota de Oliveira

Francisco Cota de Oliveira

Padre Francisco é natural de Pitangui (MG). Estudou Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC-Minas), em Belo Horizonte (MG), entre 1992 e 1998. Foi ordenado sacerdote em agosto de 1999. Exerceu o ministério presbiteral na paróquia Nossa Senhora do Carmo, em Carmo do Cajuru (MG), entre 1999 e 2009, como vigário paroquial e pároco. Na paróquia de Itaúna (MG), foi administrador paroquial e pároco entre 2010 e 2016. Na paróquia Nossa Senhora do Pilar, em Pitangui (MG), exerceu o posto de administrador paroquial, onde se encontra até hoje.

Ele também foi coordenador diocesano de Pastoral da Juventude e Assistente Eclesiástico Diocesano do Movimento Cursilhos de Cristandade. É atualmente membro do Conselho do Economato Diocesano.

Amilton Manoel da Silva

Nascido em 02 de março de 1963, em Osvaldo Cruz (SP). Padre Amilton Manoel da Silva ingressou na Congregação da Paixão de Jesus Cristo em 1991. Cursou Filosofia na Universidade Federal do Paraná (UFPR), em Curitiba (PR), de 1992 a 1995. Possui bacharelado e licenciatura em Filosofia, História e Psicologia. Fez a sua primeira profissão religiosa no dia 18 de janeiro de 1997, e foi ordenado presbítero em dezembro de 2000, por dom Luciano Mendes de Almeida.

Como presbítero, foi coordenador da equipe de espiritualidade da Família Passionista do Brasil, de 2002 a 2009, e secretário dos Superiores Maiores Passionistas da América Latina, de 2004 a 2007. Na província do Calvário, atuou como vigário paroquial das paróquias Nossa Senhora do Rosário e Santa Teresinha de Lisieux, em Colombo (PR), de 2001 a 2007. Foi ainda formador dos postulantes de 2001 2003, mestre dos noviços de 2004 a 2012 e conselheiro provincial de 2009 a 2001.

Desde 2012 é superior provincial e membro da secretaria de formação do Conselho Geral dos Passionistas. Neste ano, assumiu como pároco da paróquia São Paulo da Cruz, em São Paulo (SP).

Juarez Delorto Secco

Natural de Cachoeiro de Itapemirim (ES), padre Juarez Delorto Secco tem 46 anos. É bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito de Cachoeiro do Itapemirim (FDCI). Possui especialização em Processo Matrimonial Canônico pela Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC-RS) e também em Formação de Educadores, promovido em convênio com a Escola de Formadores da Organização dos Seminários e Institutos do Brasil (Osib – SC), com sede em Florianópolis (SC).

Foi ordenado presbítero em março de 2001 e, desde então, pertence ao clero secular da diocese de Cachoeiro de Itapemirim, onde foi membro do Conselho Presbiteral; membro do Conselho Nacional do Prado; pároco da paróquia São Miguel Arcanjo, em Guaçuí (ES); pároco da paróquia São Sebastião, em Cachoeiro do Itapemirim, entre outras funções. Atualmente é pároco da catedral de São Pedro Apóstolo, na sede diocesana.

A12

COMPARTILHAR