O dia em que Santo Antônio pregou e os cardeais experimentaram algo extraordinário

Saint Antoine de Padoue par Sanzio da Varallo.

Naquele dia todos ficaram muito admirados como se estivesse acontecendo um novo Pentecostes

O Papa Gregório IX (1227-1240) conhecia bem a Ordem de São Francisco, e com ele muitos cardeais tinham o desejo de ouvir as pregações de Santo Antônio.

Os “Fioretti”, que é uma coleção de relatos miraculosos de São Francisco e dos seus frades, conta algo que aconteceu em Roma. Santo Antônio pregou certa vez em um Consistório (reunião de cardeais) para cardeais do mundo todo (gregos, latinos, eslavos, francos, ingleses e outros).

Cheio do Espírito Santo, ele apresentou a Palavra de Deus tão claramente, com muita prudência, piedade, clareza e compreensão, de modo que todos os ouvintes entenderam todas as palavras dele em suas diversas línguas maternas, como se ele tivesse falado na língua materna de cada um deles. Todos ficaram muito admirados como se estivesse se repetido o milagre das línguas no dia de Pentecostes. E um perguntava ao outro: “Ele não é espanhol?”. O próprio Papa disse que: “Verdadeiramente este é a Arca do Testamento e o escrínio da Sagrada Escritura”.

Aliás, Santo Antônio dizia que: “Fala em várias línguas quem está repleto do Espírito Santo. As diversas línguas são o testemunho que devemos dar a favor de Cristo, a saber, humildade, pobreza, paciência e obediência. Quando os outros virem em nós essas virtudes, estaremos nós falando a eles. Nossa linguagem é penetrante quando é nosso agir que fala. Nossa vida está tão cheia de belas palavras e tão vazia de boas obras!”.

Não foi por um acaso que lhe chamaram de “Arca do Evangelho”…

Este foi mais um dos muitos prodígios realizados por Santo Antônio durante sua vida.

(Retirado do livro: “Santo Antônio – Arca do Evangelho -”. Prof. Felipe Aquino. Ed. Cléofas. Via Felipe Aquino)

Aleteia: vida plena com valor

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR