Óbito/Porto: Em pouco tempo, D. António Francisco Santos «cativou» os diocesanos – cón. Rui Osório

730x250

Porto, 12 set 2017 (Ecclesia) – O cónego Rui Osório reconhece que D. António Francisco dos Santos, falecido esta segunda-feira, no Porto, conseguiu, em “pouco tempo cativar os diocesanos, tanto o clero como o laicado”.

O pároco da Foz, na cidade do Porto, sublinhou que o enfarte que vitimou D. António Francisco Santos “foi fulminante e roubou muito cedo um bispo”, disse à Agência ECCLESIA.

A Diocese do Porto realizou, no último sábado, uma peregrinação ao Santuário de Fátima na abertura do novo ano pastoral e D. António Francisco Santos, “na sua generosidade e voluntariado, foi o grande animador e a grande referência deste louvor a Nossa Senhora”, frisou o cónego Rui Osório.

O falecido bispo era natural de Tendais, no Concelho de Cinfães (Diocese de Lamego) e foi ordenado padre em dezembro de 1972.

D. António Francisco dos Santos foi nomeado bispo do Porto em fevereiro de 2014, sucedendo a D. Manuel Clemente, e tomou posse a 5 de abril do mesmo ano.

O corpo do bispo do Porto está em câmara ardente e as exéquias solenes celebram-se no dia 13 de setembro, às 15h00, na Catedral do Porto.

PR/LFS

Agencia Ecclesia

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR