Papa visitará a Armênia no mês de junho

O Papa Francisco visitará a Armênia em junho, considerada primeira nação cristã do mundo. O país foi evangelizado no ano 301 por São Gregório, “o Iluminador”.

Nossos correspondentes na Terra Santa mostram como a comunidade armênia mantém viva a história marcada por um massacre que provocou a morte de mais de um milhão e meio de armênios há 100 anos.

O post Papa visitará a Armênia no mês de junho apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Expectativa de vida aumenta, mas desigualdades persistem, diz OMS

Entre 2000 e 2015, a expectativa de vida aumentou cinco anos globalmente, evolução mais rápida desde a década de 1960

Da redação, com ONU

A expectativa de vida no mundo tem aumentado significativamente desde 2000, mas as desigualdades persistem entre os países, apontou o relatório anual “Estatísticas Globais de Saúde: Monitorando a Saúde para os ODS (Objetivos do Desenvolvimento Sustentável)”, publicado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) na última semana.

Entre 2000 e 2015, a expectativa de vida aumentou cinco anos globalmente, evolução mais rápida desde a década de 1960. O indicador havia tido forte declínio nos anos 1990, afetado pela queda da expectativa de vida na África devido à epidemia de AIDS, e na Europa Oriental após o colapso da União Soviética.

Nos últimos 15 anos, o aumento maior ocorreu na Região Africana da OMS, onde a expectativa de vida subiu 9,4 anos, passando para 60 anos. Apesar do avanço, que ocorreu principalmente devido a melhoras na sobrevivência infantil, aos avanços no controle da malária e a um maior acesso aos antirretrovirais para o tratamento de HIV, a região continua com as taxas mais baixas do mundo.

Desigualdades entre os países

Em 12 países do mundo, a expectativa de vida superava os 82 anos em 2015: Suíça (83,4 anos), Espanha (82,8), Itália (82,7), Islândia (82,7), Israel (82,5), França (82,4), Suécia (82,4), Japão (83,7), Cingapura (83,1), Austrália (82,8), Coreia do Sul (82,3) e Canadá (82,2).

Do lado oposto, os 22 países com expectativa de vida de menos de 60 anos eram todos da África Subsaariana, entre os quais Serra Leoa (50,1 anos), Angola (52,4), República Centro-Africana (52,5), Chade (53,1), Costa do Marfim (53,3), Lesoto (53,7) e Nigéria (54,5).

O Brasil tem um indicador intermediário, com uma expectativa de 75 anos, acima da média global. Nas Américas, o Brasil está à frente de países como Bolívia (70,7 anos) e Paraguai (74), mas bem atrás de Chile (80,5), Cuba (79,1), Estados Unidos (79,3) e Uruguai (77).

“O mundo tem feito grandes progressos na redução do sofrimento desnecessário e mortes prematuras decorrentes de doenças evitáveis e tratáveis”, afirmou a diretora-geral da OMS, Margaret Chan. “Mas os ganhos foram desiguais. Apoiar países para avançar na cobertura universal de saúde baseada na atenção básica é a melhor coisa que podemos fazer para nos certificar que ninguém seja deixado para trás”, completou.

Situação brasileira

A OMS alertou para a necessidade de os países melhorarem os dados disponíveis. A organização estima que 53% das mortes em todo o mundo não sejam registradas, apesar de vários países — incluindo Brasil, China, República Islâmica do Irã, África do Sul e Turquia — terem registrado progressos consideráveis nessa área.

A organização divulgou alguns números do Brasil na comparação com os demais países-membros da OMS.

Segundo o levantamento, a taxa de mortalidade materna no país é de 44 a cada 100 mil nascimentos, enquanto em países da América Latina como Uruguai e Chile esse indicador está em 15 e 22, respectivamente. Por outro lado, o Brasil está mais bem posicionado que a Argentina nesse tema, cuja taxa é de 52.

O estudo mostrou ainda que a taxa de mortalidade infantil brasileira (16,4 para cada 1 mil nascimentos) está pior que a da Argentina (12,5), assim como em relação ao México (13,2), mas o país fica à frente de países como Peru (16,9) e Paraguai (20,5) nesse quesito.

A taxa de suicídio no Brasil é baixa quando comparada a outros países das Américas, com seis a cada 100 mil, enquanto em países como Argentina e Canadá a taxa está em cerca de 11, assim como na Bolívia, onde chega a 11,7.

No entanto, as taxas de homicídio no Brasil são alarmantes, chegando a 32,4 para cada 100 mil pessoas, ficando à frente do Haiti (26,6) e do México (22), por exemplo, perdendo para Honduras (103,9) e Venezuela (57,6).

Publicado anualmente desde 2005, o relatório da OMS é a principal fonte de informações sobre a saúde das pessoas no mundo. O documento contêm dados de 194 países em uma série de indicadores de mortalidade, doenças e do sistema de saúde, incluindo expectativa de vida; morte por doenças-chave; serviços de saúde e tratamentos; investimentos financeiros em saúde; e fatores e comportamentos de risco que afetam a saúde.

O post Expectativa de vida aumenta, mas desigualdades persistem, diz OMS apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Saiba como fazer doação para campanha do agasalho

O frio chegou e aí o que a gente faz é revirar o armário pra buscar uma agasalho. Mas quem não tem, conta mesmo é com a solidariedade de outras pessoas.

Reportagem de Sidinei Fernandes e Jorge Morate

O post Saiba como fazer doação para campanha do agasalho apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Rádio Canção Nova completa 36 anos de evangelização

O primeiro meio de comunicação utilizado pela Canção Nova para a evangelização vai completa 36 anos nesta quarta-feira, 25. O aniversário é da rádio mas o presente foi para os ouvintes.

Reportagem de Elaine Santos e Genilson Pacetti

O post Rádio Canção Nova completa 36 anos de evangelização apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Temer anuncia as primeiras medidas econômicas do governo

O presidente interino Michel Temer anunciou nesta terça-feira,24, as primeiras medidas econômicas do governo. Segundo Temer, o aumento de impostos será apenas “em último caso” e “mais à frente”.

A exoneração de Romero Jucá, ministro do Planejamento, foi publicada hoje Diário Oficial da União. Jucá pediu o afastamento depois da divulgação de conversas com o ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado que sugere um pacto pra frear a operação Lava Jato. Romero Jucá retornou ao Senado.

Reportagem de Elisa Ventura e Rivelino Corrêa

 

O post Temer anuncia as primeiras medidas econômicas do governo apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Vaticano apresenta tema do Encontro Mundial das Famílias

A família é preocupação central da Igreja, como já demonstrou o Papa Francisco. Afinal de contas, é nela que a sociedade encontra os meios necessários pra renovar e construir uma cultura de solidariedade.

Por isso, nesta terça-feira, 24, o Vaticano apresentou o tema do Encontro Mundial das Famílias que será realizado em 2018 na cidade de Dublin, capital da Irlanda.

Reportagem de Lízia Costa e Paulo Pereira

O post Vaticano apresenta tema do Encontro Mundial das Famílias apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Card. Parolin em Istambul: a humanidade em primeiro lugar

Na primeira Conferência Humanitária Mundial, realizada esta segunda e terça-feira em Istambul, na Turquia, falou-se de milhões de pessoas em fuga de guerras, violências, calamidades naturais, perseguições e mudanças climáticas. Predominou, contudo, o conflito sírio, com suas centenas de milhares de mortos e seus milhões de refugiados.

Porém, a reunião de cúpula destes dois dias corre o risco de passar em silêncio, e esse é o temor maior de centenas de organizações governamentais que participaram do encontro: de que as declarações de intentos pronunciadas pelos líderes políticos presentes não se traduzam em ações concretas.

O Cardeal Secretário de Estado Pietro Parolin, que conduziu a delegação da Santa Sé na cúpula de Istambul, espera que se possa chegar a algo mais do que simples palavras. Entrevistado pela Rádio Vaticano, eis o que disse:

Cardeal Pietro Parolin:- “A ideia de convocar esta cúpula certamente foi uma ideia positiva, justamente pelas finalidades que foram indicadas à iniciativa. Portanto, é uma ideia a ser defendida. Parece-me que os trabalhos, que foram feitos nesses dois dias, estejam em parte respondendo às expectativas, sobretudo no sentido de tornar a resposta muito concreta e de não limitar-se somente às palavras ou às declarações, mas de traduzir tudo isso em iniciativas bem precisas, propriamente em ajuda àqueles que sofrem. Impressionou-me muito, durante os trabalhos, que muitos pronunciamentos tenham insistido sobre essa concretude. Não podemos afirmar agora se essas respostas serão dadas, mas há a vontade de fazê-lo.”

RV: Tratou-se de uma cúpula humanitária da qual talvez possamos afirmar que a política não esteve ausente, considerando o discursos de alguns relatores. A seu ver, isso pode de algum modo ter prejudicado o sentido do encontro?

Cardeal Pietro Parolin:- “O importante é não ‘não ficar na política’ – como se diz –, embora, evidentemente, a política, no sentido mais amplo do termo, não tenha faltado; superar também as tensões ou as diferenças que existem e encontrar-nos unidos em algumas coisas fundamentais. Creio que este seja também o sentido e o convite da reunião de cúpula, ou seja, a humanidade em primeiro lugar, para além das posições políticas. A meu ver, o encontro fez esse esforço de ir além, embora, naturalmente, alguém tenha aproveitado do microfone para reiterar suas posições. Viu-se, porém, da parte de muitos, este chamado: ir além das posições, das diferenças, das contraposições políticas para dar uma resposta humana e solidária às necessidades de tantos homens e mulheres que sofrem.”

RV: A mensagem do Papa – que o senhor leu no primeiro dia da cúpula – teve uma repercussão muito importante. O Santo Padre usou palavras muito fortes e deu indicações precisas…

Cardeal Pietro Parolin:- “Sim, em primeiro lugar, a aprender daqueles que sofrem. Disse: ‘Se quiserem que a reunião de cúpula tenha bom êxito, coloquem-se do lado deles, aprendam deles e julguem as coisas a partir do ponto de vista e com a sensibilidades deles’. Isso me parece fundamental. Em segundo lugar, a centralidade da pessoa humana. Essa é uma mensagem que a Santa Sé e muitas outras organizações reiteraram: a centralidade da pessoa humana, mas da pessoa humana em sua concretude, em sua singularidade. Por conseguinte, a pessoa que sofre, a pessoa que se encontra necessitada: a criança, o ancião, a mãe, e assim por diante. Essas são, portanto, indicações muito práticas que podem encontrar uma aplicação concreta e uma aplicação também política.”

(RL/RS)

(from Vatican Radio)
News.va

À médicos e pesquisadores Papa fala sobre proteção à vida

Francisco convida os profissionais a não aderir à cultura do descarte

Da Redação, com Rádio Vaticano

O Papa Francisco enviou uma mensagem aos participantes de um encontro sobre diagnóstico pré-natal, realizado na Policlínica Agostino Gemelli, em Roma, nesta quarta-feira, 25.

No contexto do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, o Pontífice manifestou seu desejo de que haja sempre novas metas no serviço da pessoa e no progresso da ciência médica, em constante referência aos perenes valores humanos e cristãos.

Para Francisco, é preciso o máximo de amor diante da situação de uma criança com graves patologias, “difundindo um conceito de ciência que se faz serviço, e não seleção”.

No texto assinado pelo Secretário de Estado, Cardeal Pietro Parolin, o Papa convida médicos e pesquisadores a um empenho cotidiano de proteção da vida, “tomando distância da cultura do descarte, que propõe somente itinerários de morte, pensando em eliminar o sofrimento suprimindo quem sofre”.

No Congresso, intitulado “Proteger a vida”, está prevista a apresentação dos primeiros resultados de abordagens terapêuticas sobre o feto, inclusive nas condições patológicas mais graves.

O post À médicos e pesquisadores Papa fala sobre proteção à vida apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Termina hoje prazo para pagar a taxa do Enem

Os candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) tem até hoje para pagar o valor de R$ 68 e garantir a participação na prova

Da redação, com Agência Brasil

Esta quarta-feira, 25, é o último dia para que candidatos ao Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) paguem a taxa de R$ 68 para garantir a participação nas provas. O prazo para que isso seja feito é até as 21h30, no horário de Brasília. Ao todo, mais de 9,2 milhões se inscreveram para as provas e desses, cerca de 2,7 milhões devem pagar a taxa. Os demais são isentos.

Estudantes que concluíram o ensino médio em escolas públicas e candidatos de baixa renda que sinalizaram essa condição durante a inscrição estão isentos. O pagamento, que até o ano passado só podia ser feito em agências do Banco do Brasil, agora inclui qualquer agência bancária, casa lotérica ou agência dos Correios.

Provas

As provas serão aplicadas nos dias 5 e 6 de novembro. A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e do Programa Universidade para Todos (ProUni). A participação na prova também é requisito para receber o benefício do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), participar do programa Ciência sem Fronteiras ou ingressar em vagas gratuitas dos cursos técnicos oferecidos pelo Sistema de Seleção Unificada da Educação Profissional e Tecnológica (Sisutec). Além disso, estudantes maiores de 18 anos podem obter a certificação do ensino médio por meio do Enem.

Estudos

A plataforma Hora do Enem disponibiliza gratuitamente um plano de estudos individual para quem quer se preparar para o exame. O estudante faz um cadastro, no qual preenche o curso que pretende cursar. O site também permite ao candidato participar de simulados nacionais, além de ter acesso ao Mecflix, portal com mais de 1,2 mil videoaulas.

O post Termina hoje prazo para pagar a taxa do Enem apareceu primeiro em Notícias.

Notícias

Jubileu da Misercórdia: Diácono, modelo para a comunidade

Cidade do Vaticano (RV) – Diáconos e suas famílias, de todo o mundo, participarão de uma peregrinação a Roma, de 27 a 29 de maio, por ocasião do Jubileu Extraordinário da Misericórdia.

O lema do Ano Santo, Misericordioso como o Pai, extraído do Evangelho de Lucas, é um convite a seguir o exemplo misericordioso do Pai: não julgar ou condenar, mas perdoar e amar, desmedidamente.

O Encontro mundial dos diáconos, homens que por vocação e ministério são diretamente ligados às obras de caridade na vida e na comunidade cristã, terá seu ápice na celebração eucarística às 10h30 de domingo, 29 de maio, na Praça São Pedro, presidida pelo Papa Francisco.

Realidade brasileira

No Brasil, a Comissão Nacional dos Diáconos, CND, promove o XIV Encontro Nacional de Diretores e Formadores de Escolas Diaconais de 30 de maio a 2 de junho, em Palmas, Tocantins.

Os objetivos do evento serão ampliar cada vez mais a competência para o desempenho do ministério diaconal; formar diáconos para atuar nas novas fronteiras da missão, e preparar os diáconos para atuar numa Igreja em saída em missão.

O nosso convidado é o Presidente da CND, Zeno Konzen, diácono permanente da Diocese de Novo Hamburgo no Rio Grande do Sul.

Primeiramente, ele nos fala sobre a missão concreta do diácono na Igreja.

O diácono deve ser modelo para a comunidade, modelo de comportamento, de pureza, de vida, modelo de mansidão e humildade, modelo de fé e caridade. O paradigma, o ponto de referência para a vida e ministério do diácono é Cristo, o Diácono por excelência. É Jesus mesmo quem diz: “O Filho do Homem veio para servir”, para ser diácono. Que cada um desses novos diáconos possam dizer, a cada dia: “Eu estou no meio de vós como aquele que serve”.

Ouça a entrevista clicando aqui:  

 

(CM)

 

(from Vatican Radio)
News.va