Papa condena eliminação das referências a Jesus no Natal

“Em nome de um falso respeito por quem não é cristão, muitas vezes esconde-se a vontade de marginalizar a fé”, disse ele, botando os pingos nos is

Na última “audiência pública das quartas-feiras” realizada pelo Papa Francisco em 2017 no Vaticano, o Santo Padre condenou a eliminação das referências ao nascimento de Jesus durante as celebrações de Natal no âmbito social.

Em nome do “politicamente correto“, esta data explicitamente religiosa tem sido descaracterizada e reduzida a um longo período comercial temático, para o qual as pessoas são induzidas a se desejarem apenas “boas festas” e a deixarem de lado o real significado que tem o Natal.

Mas Francisco foi direto:

Sem Jesus, não há Natal; é outra coisa”.

Ele observou:

“Nos nossos dias, assistimos a uma espécie de ‘desnaturalização’ do Natal. Em nome de um falso respeito por quem não é cristão, muitas vezes esconde-se a vontade de marginalizar a fé, eliminando qualquer tipo de referência ao nascimento de Jesus”.

O Papa reforçou: o verdadeiro sentido desta data é Jesus, “dom de Deus para a humanidade”.

“Quando acolhemos Jesus na nossa vida, nós nos tornamos um dom para os outros. Por este motivo, nós, cristãos, trocamos presentes, porque o verdadeiro presente para nós é Jesus e, como Ele, queremos ser um presente para os outros”.

Ainda há tempo para acolher o Deus-conosco!

Aleteia: vida plena com valor

v01_ELETRONORTE_SUPERBANNER_CIRIODENAZARE_728X90PX (1)
COMPARTILHAR