Publicações: Lançamento da obra «Homem de Deus para a Humanidade» em Roma

Lisboa, 03 jan 2018 (Ecclesia) – A obra «Homem de Deus para a Humanidade – Padre Joaquim Alves Brás (1899-1966)» vai ser lançada em Roma (Itália), dia 11 deste mês, no Instituto Português de Santo António.

Da autoria de Arnaldo Pinto Cardoso, postulador da causa de canonização de monsenhor Alves Brás, a obra realça as qualidades deste Servo de Deus desde 15 de março de 2008, realça o programa enviado à Agência ECCLESIA.

No lançamento da obra na capital italiana vai estar também presente Maria de Fátima Castanheira, vice-postuladora da causa de canonização de Joaquim Alves Brás.

Joaquim Alves Brás nasceu a 20 de março de 1899, em Casegas, concelho Covilhã e no dia 19 de julho de 1925, um ano antes de terminar o curso de teologia, recebeu a ordenação de Presbítero das mãos de D. José Alves Matoso, Bispo da Guarda, e no dia seguinte celebrou a sua primeira missa, na capela do Seminário do Fundão.

“Com o olhar fixo em Deus”, em 1931/32, fundou a Obra de Santa Zita uma associação que visava acolher, promover e formar humana, espiritual, profissional e socialmente, jovens do sexo feminino que se dedicavam ao serviço da família.

Esta associação, hoje, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social, de âmbito ainda mais alargado no apoio à família.

Em 1933, domingo de Pentecostes, fundou o Instituto Secular das Cooperadoras da Família – um Instituto de vida consagrada, cujo carisma e missão é o cuidado da santificação da família e dos sacerdotes, e cuja espiritualidade se inspira nos exemplos da Sagrada Família de Nazaré.

A 13 de março de 1966, antes de completar 67 anos, ainda “cheio de vigor e em plena atividade, morreu, vítima de um acidente de viação, e em odor de santidade”.

LFS

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR