Religião: Investigadores criam Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo e Globalização

Fátima, 23 dez 2017 (Ecclesia) – O Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo e Globalização (IEAC-GO) foi hoje formalmente constituído através da assinatura da respetiva escritura, em Fátima, por 24 membros fundadores.

De acordo com um comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o IEAC-GO visa “contribuir para a congregação, investigação, divulgação e desenvolvimento de ações interdisciplinares e ecuménicas, no âmbito da cultura católica e global, prestando um serviço de formação e desenvolvimento pleno da pessoa”.

O “critério evangélico da universalidade”, a “atenção às dinâmicas que movem todo o xadrez mundial” e a “construção de uma perspetiva global de rosto humano que deve passar pela ideia de glocalização” são princípios orientadores do IEAC-GO.

A escritura de constituição do Instituto de Estudos Avançados em Catolicismo e Globalização decorreu hoje, no Santuário de Fátima.

Fazem parte dos membros fundadores José Eduardo Franco, da Universidade Aberta e da Universidade de Lisboa, Eugénia Magalhães, da Universidade Aberta, Marco Daniel Duarte, do Santuário de Fátima, Manuel Barbosa, secretário da Conferência Episcopal Portuguesa, entre outros.

“O IEAC-GO visa ser um polo congregador de realidades distintas da vivência humana, cristã e não cristã, num molde de criatividade e análise das realidades históricas e contemporâneas; visa, neste âmbito também, ser um polo de atenção aos sinais dos tempos e de reflexão a todas essas realidades, constituindo-se como centro fomentador de iniciativas multiformes e válidas às vivências pessoais e sociais da atualidade, com vista ao desenvolvimento pleno da pessoa”, refere o comunicado.

De acordo com o documento enviado à Agência ECCLESIA, IEAC-GO visa “reforçar o sentido de raiz”, “desenvolver o sentido da humanidade no seu conjunto”, “conhecer a sociedade da informação global e criar competências de comunicação”, “educar para a escolha”, “cultivar o valor da hospitalidade através do conhecimento da cultura do outro e do acolhimento de pessoas”, “formar para a solidariedade glocalizada”, e “sensibilizar para a transcendência”.

“O IEAC-GO pretende ser uma referência nacional e internacional em estudos da cultura católica de global, colmatando uma lacuna nacional e fornecendo ao país e à religião cristã de confissão católica uma estrutura de diálogo com as mais diversas realidades culturais, sociais e religiosas do mundo inteiro”, acrescenta o comunicado.

PR

Agencia Ecclesia

COMPARTILHAR