Igreja/Jovens: «Missão País» vai contar com quatro novos polos

480 chefes nacionais reuniram-se para conhecer cor, hino, logótipo e lema da edição 2020

Lisboa, 12 nov 2019 (Ecclesia) – A Missão País reuniu os seus chefes nacionais em formação para apresentar a edição de 2020, que vai contar com quatro novos polos missionários.

“Para a Missão País 2020 temos uma grande surpresa: quatro novos polos de missão – Algarve, Leiria, Santarém e Aveiro – fruto do trabalho de expansão que a equipa nacional vai fazendo”, disse hoje Miguel Cordovil à Agência ECCLESIA.

O responsável pela comunicação avançou que na próxima edição, numa semana de janeiro a março quando acontece a Missão País, há a “expetativa de 3250 jovens a participar como missionários”, divididos por 60 missões de 50 faculdades.

480 chefes de missão reuniram-se este sábado para participar em workshops e ouvir testemunhos de quem participou na primeira Missão País, em 2003.

“Este é um dia de formação para chefes onde se pretende criar unidade da Missão País, fortalecendo os vínculos que nos une num só projeto, presente em todo o país; formar líderes católicos missionários, seja através de workshops e de testemunhos em várias áreas, como liderança, comunicação e formação católica, para formar cada chefe enquanto líder da missão”, explica Miguel Cordovil.

O terceiro objetivo deste dia de formação era a construção da Missão País 2020, com a apresentação do tema, o logótipo, a cor e o hino.

Foto Missão País

“Desce depressa! Eu fico contigo” é o tema, inspirado na passagem bíblica de Zaqueu, porque entendemos que a Missão País 2020 está entre dois grandes acontecimentos, está no centro entre a exortação ‘Cristo vive’ – que fala aos jovens da urgência de viver a vida e ser protagonista da mudança – e a Jornada Mundial da Juventude 2022, a acontecer em Portugal, e que será a oportunidade de fazer alguma coisa em concreto”, aponta o responsável.

Miguel Cordovil desvendou ainda que o hino, composto e interpretado por elementos da equipa nacional, “teve grande aceitação dos chefes”, sendo um momento “muito animado”.

A cor que vai dominar na Missão País 2020 é a “terracota, uma cor parecida com cor de laranja e a cor de barro”, imagens que o jovem explicou como cor da “chamada à emergência, e ao mesmo tempo cor de barro, que serve para a construção de uma obra, a construção da Missão País”.

A iniciativa do Movimento Apostólico de Schoenstatt, com o propósito de “inspirar gerações que vivam a fé Católica em Missão”, começou com 20 jovens missionários universitários em 2003; em 2015 foram 1800 os missionários organizados em 35 missões, realizadas a nível nacional.

Desde a sua criação já se realizaram 154 missões, segundo dados da Comissão Episcopal Laicado e Família, da Conferência Episcopal Portuguesa.

SN

Partilhar:

Por: www.agencia.ecclesia.pt

COMPARTILHAR