Moçambique: «Haverá fome em Cabo Delgado», alerta bispo de Pemba

D. Luiz Lisboa lamenta «situação muito grave» causada pela violência na província no norte

Pemba, Moçambique, 12 out 2019 (Ecclesia) – O bispo da diocese moçambicana de Pemba alerta que “haverá fome em Cabo Delgado”, no norte do país, como consequência dos ataques que “continuam de uma forma violenta”, mesmo com a presença das Forças de Defesa e Segurança.

“Tenho visitado as comunidades e, algo que vai acontecer muito triste, haverá fome em Cabo Delgado porque as regiões onde estão a acontecer os ataques as pessoas não estão a fazer mais machamba [terreno agrícola], não estão a trabalhar por medo”, disse D. Luiz Lisboa

O bispo de Pemba afirma que se “criou uma situação muito grave” em Cabo Delgado, província no norte de Moçambique, onde os ataques e a destruição duram há dois anos e “ninguém sabe” quem são os responsáveis.

“Várias vezes disseram que é um grupo, quem governa são três indivíduos que foram presos mas não para porquê”, questiona.

D. Luiz Lisboa salienta que “a verdade é que o inimigo não tem rosto”, o Governo Central “tem atuado”, envia as tropas de defesa e segurança para a região, e o governador da província que “tem muito boa vontade, tem visitado as comunidades, ido ao encontro das populações”.

“As forças de defesa e segurança estão lá mas os ataques continuam de uma forma violenta, a queimar casas, as pessoas ficam sem lugar, a matar pessoas inocentes, matam gente trabalhando na machamba, ultimamente têm atacado carros de transporte público, que é uma tristeza muito grande”, desenvolveu.

Neste contexto, o bispo da capital da província de Cabo Delgado lamentou que “algumas vozes teimam” em dizer que a situação está sob controlo mas “não é verdade”.

O sítio online ‘Vatican News’ divulga ainda que o Ministério da Defesa Nacional de Moçambique informou que as forças governamentais em Cabo Delgado destruíram um acampamento de um destes grupos armados na região de Mbau, entre os rios Messalo e Muera, no Distrito de Mocimboa da Praia, em combates desde segunda-feira.

CB

Partilhar:

Por: www.agencia.ecclesia.pt

COMPARTILHAR