Portugal: Rede Europeia Anti Pobreza lança campanha de sensibilização

«Fardo. Preconceito. Justiça. Dignidade. Desigualdade. Solidão. Violência» são retratadas por «pessoas reais»

Porto, 10 out 2019 (Ecclesia) – A Rede Europeia Anti Pobreza em Portugal (EAPN) lançou uma campanha de sensibilização, no contexto do Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, a 17 de outubro.

“Pretendemos ativar a responsabilidade social de cada cidadão, bem como a responsabilidade coletiva de construirmos uma sociedade inclusiva, livre de pobreza e que assegure a dignidade e o respeito pelos Direitos Humanos”, explica a diretora executiva da EAPN Portugal.

No comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, Sandra Araújo explica que querem também “promover uma reflexão coletiva da sociedade civil e do público em geral”.

‘Palavras com corpo e alma. Porque a Pobreza não é ficção’ é o tema da campanha nacional que tem como protagonistas pessoas reais, que “vivem ou viveram situações de pobreza e exclusão social” e escolheram sensibilizar para a “experiência de vida pela qual passam ou passaram”

‘Fardo. Preconceito.  Justiça. Dignidade. Desigualdade. Solidão. Violência’ foram as palavras escolhidas por Natália Fonte, da Figueira da Foz; Jaime Filipe, de Setúbal; Beatriz Morais, de Leiria; Higino Costa, de Lisboa; Neide Conceição de Vila Real; José Belchior de Setúbal e Francisco Rico, de Aveiro.

Os protagonistas da ação são pessoas com quem a EAPN Portugal trabalha a partir do Conselho Nacional de Cidadãos, que é composto por uma pessoa de cada distrito do país, e utilizam o próprio corpo como tela, representam “géneros, etnias, idades e geografias diferentes”.

“Através de um jogo de luzes e sombras, filmado com cortes rápidos vemos a inscrição das mensagens nos corpos (braços, pernas, costas) como se fossem tatuagens, ao mesmo tempo que ouvimos algumas palavras dos intervenientes relacionadas com a sua mensagem; as suas noções ou considerações sobre a pobreza”, explica Pedro Neves, autor do trabalho (Red Desert).

Lançada esta quarta-feira, a campanha “Palavras com corpo e alma. Porque a pobreza não é ficção” é composta por sete vídeos e sete cartazes que se podem acompanhar nas redes sociais da EAPN Portugal.

Para assinalar Dia Internacional para a Erradicação da Pobreza, a organização vai promover também o 11.º Fórum Nacional de Combate à Pobreza e Exclusão Social, com o tema central ‘A Pobreza e a Exclusão Social na Imprensa’, interrogando-se se ‘A Pobreza é Noticia?’, nos dias 16 e 17 outubro, no Museu da Imprensa, no Porto.

Sediada no Porto, a ação da EAPN Portugal “estende-se a todo o país”, através de 18 Núcleos Distritais; Em 2009, por exemplo, criou os Conselhos Locais de Cidadãos que dão a “oportunidade” a um grupo de cidadãos que “vivenciam, ou já vivenciaram, situações de pobreza e/ou exclusão social” pronunciarem-se sobre as “suas realidades, necessidades e prioridades”.

A European Anti Poverty Network é a “maior rede europeia de redes nacionais, regionais e locais de organizações não-governamentais, bem como de organizações europeias “ativas na luta contra a pobreza”, atuando em 31 países, e foi fundada em 1990, em Bruxelas.

Em Portugal, esta organização foi criada a 17 de dezembro de 1991, é reconhecida como Associação de Solidariedade Social, de âmbito nacional, e obteve o estatuto de Organização Não Governamental para o Desenvolvimento (ONGD), em 1995.

CB

Partilhar:

Por: www.agencia.ecclesia.pt

COMPARTILHAR